11 de Dezembro de 2010

[Este é um verdadeiro apontamento aqui neste pequeno bloco de notas]

 

EPSG: codificação definida pelo European Petroleum Survey Group que associa um código numérico a um sistema de coordenadas cartográficas. Por exemplo, o código EPSG: 4936 corresponde ao ETRS89 / Coordenadas Geocêntricas.

Seguem os Códigos EPSG dos sistemas de referência que são utilizados em Portugal, divulgados pelo Instituto Geográfico Português (IGP). Estes códigos são mantidos pelo OGP Surveying & Positioning Committee.

 

Portugal Continental - Sistemas Globais

- EPSG: 4936 (ETRS89/ Coordenadas Geocêntricas)

- EPSG: 4937 (ETRS89/ Coordenadas Geográficas 3D)

- EPSG: 4258 (ETRS89/ Coordenadas Geográficas 2D)

- EPSG: 3763 (ETRS89/ PT-TM06)

 

Portugal Continental - Sistemas Locais

- EPSG: 4274 (Datum 73/ Coordenadas Geográficas 2D)

- EPSG: 27493 (Datum 73/ Hayford-Gauss)

- EPSG: 4207 (Datum Lisboa/ Coordenadas Geográficas 2D)

- EPSG: 5018 (Datum Lisboa/ Hayford-Gauss)

- EPSG: 20790 (Datum Lisboa/ Hayford-Gauss com falsa origem - Coordenadas Militares)

 

Arquipélagos dos Açores e da Madeira - Sistemas Globais

- EPSG: 5011 (ITRF93/ Coordenadas Geocêntricas)

- EPSG: 5012 (ITRF93/ Coordenadas Geográficas 3D)

- EPSG: 5013 (ITRF93/ Coordenadas Geográficas 2D)

- EPSG: 5014 (ITRF93/ PTRA08 - UTM zona 25N) - Grupo Ocidental do Arquipélago dos Açores

- EPSG: 5015 (ITRF93/ PTRA08 - UTM zona 26N) - Grupo Central e Oriental do Arquipélago dos Açores

- EPSG: 5016 (ITRF93/ PTRA08 - UTM zona 28N) – Madeira, Porto Santo, Desertas e Selvagens

 

Arquipélagos dos Açores e da Madeira - Sistemas Locais

- EPSG: 2188 (Datum Observatório - Flores (Grupo Ocidental do Arquipélago dos Açores) / UTM zona 25N)

- EPSG: 2189 (Datum Base SW - Graciosa (Grupo Central do Arquipélago dos Açores) / UTM zona 26N

- EPSG: 2190 (Datum S. Braz - S. Miguel (Grupo Oriental do Arquipélago dos Açores) / UTM zona 26N)

- EPSG: 2942 (Datum Base SE - Porto Santo (Madeira) / UTM zona 28N)

 

É possível consultar mais códigos EPSG em Spatial Reference.

publicado por Madeira às 10:00

06 de Setembro de 2010

O piloto automático

 

Espera-se que amanhã alguém dê as coordenadas correctas ao piloto automático.

 

Nota: Quem disse que a cartografia não tinha relação com o futebol?

 

[UPDATE] Voltaram a não dar as coordenadas da baliza, desta vez deve ter sido por causa do excesso de sal do bacalhau. Só pode.

publicado por Madeira às 21:51

29 de Junho de 2010

Hoje quero aqui deixar duas referências a dois livros que podem (e devem) ser descarregados. São duas publicações, em formato PDF, um em português e o outro em inglês.

 

A primeira referência vai para o livro "Portugal em Vésperas das Invasões francesas". Está também a decorrer uma exposição, em Cascais, com o mesmo tema. Aliás o livro é publicado no âmbito das comemorações do bicentenário das Invasões Francesas. Mais informações aqui. (Fonte: Geoinformação Online)

 

A segunda referência é para o livro "Climate Change is a Geographic Problem - A Geographic Approach to Climate Change". O livro foi lançado pela ESRI e foi escrito por Jack Dangermond e Matt Artz. (Fonte: Sandro Batista's Blog)

 

publicado por Madeira às 16:35

08 de Janeiro de 2010

Antes de começar

Para se poder fazer a conversão entre Datum’s, nomeadamente os que iremos utilizar, é necessário ter no directório do Manifold os Datum 73, Datum de Lisboa e o Datum ETRS89 PT_TM06 (link’s com os respectivos tutoriais de criação).

Depois, fazer o download do ficheiro .GSB.

É necessário ter instalado no PC um editor de texto que permita escrever código XML. Recomendo o Notepad++.

 

Breve Introdução

O Manifold permite definir a transformação de Datum’s através de Grelhas NTv2. As grelhas de Datum’s estão armazenadas em ficheiros GSB e são descritos usando ficheiros XML com o mesmo nome.

Os ficheiros GSB e XML devem ser colocados na pasta especificada em Tools – Options, campo File Locations - Datum Grids.

 

Formato do ficheiro XML para a transformação de Datum

O par de Datum’s é definido usando a etiqueta <transform>. É possível colocar mais do que uma etiqueta <transform> num ficheiro XML para o ficheiro GSB.

A definição do par de Datum’s é feita da seguinte forma:

<xml>

<transform>

<source>Datum Name 2</source>

<target>Datum Name 1</target>

</transform>

</xml>

Ambas as etiquetas, <source> e <target>, especificam o nome dos Datum’s.

O objectivo de criar um ficheiro XML, como o de cima, é indicar ao Manifold o nome dos Datum’s que vão ser convertidos usando a Grelha NTv2.

 

Exemplo

Vamos usar o ficheiro pt73_e89.gsb para converter o Datum 73 Hayford Gauss IGeoE para ETRS89 PT_TM06 usado em Portugal. Vamos ter que criar um ficheiro XML com o nome pt73_e89.xml, que irá conter o seguinte código:

<xml>

<transform>

<source>Datum 73 Hayford Gauss IGeoE</source>

<target>ETRS89 PT_TM06</target>

</transform>

</xml>

De salientar que é necessário colocar ambos os ficheiros, pt73_e89.gsb e pt73_e89.xml, na pasta Grids, que está na pasta de instalação do Manifold (ex: C:\Program Files\Manifold System\Grids).

Quando voltar a iniciar o Manifold este irá localizar o ficheiro .gsb e o seu anexo (chamemos-lhe assim) .xml e irá habilitar a função de conversão dos respectivos Datum’s.

 

Artigo Relacionado: [ArcGIS] Grelhas no formato NTv2

publicado por Madeira às 00:33

01 de Agosto de 2009

Esta semana recebi por email a divulgação de um projecto que está a ser realizado por uma ONG Brasileira: trata-se do Projecto Wikimapa. Esta divulgação chegou a mim através do Luiz Portilho, que desempenha a função de assistente de conteúdo do Projecto Wikimapa, no Programa Rede Jovem (ONG Comunitas).

Segundo o Luiz, este projecto pretende georeferênciar escolas, postos de saúde, ONG’s e comércio local, que por norma não são referênciados nos mapas tradicionais. Trata-se de um mapa virtual e está a ser desenvolvido sob a plataforma Wiki. Ainda segundo o Luiz, a grande diferença deste projecto é «o aplicativo móvel desenvolvido para que uma pessoa faça o mapeamento através de um telemóvel equipado com GPS».

Como surgiu e o seu objectivo

O Programa Rede Jovem, da ONG Comunitas, criada pela ex-primeira dama e socióloga Ruth Cardoso, acaba de lançar o Projeto Wikimapa. O objetivo do projeto é criar um mapa virtual de comunidades de baixa renda, a partir do mapeamento de locais de interesse público, como hospitais, escolas, comércios, ONGs, praças, quadras esportivas, atividades culturais, entre outras, além de ruas informais ainda não mapeadas pelos serviços de pesquisa e visualização de mapas na internet. Para isso, serão utilizados os recursos da tecnologia móvel, aliada ao uso do GPS e do serviço Google Maps.

A estrutura

O wikimapa, como o próprio nome sugere, é uma ferramenta criada sob o conceito colaborativo, aberta a participação de todos para a consulta, edição e mapeamento de diferentes locais em qualquer lugar do Brasil e do mundo. O projeto conta com duas frentes de atuação: um website (www.wikimapa.org.br) e um aplicativo mobile, por meio do qual é possível mapear diferentes locais através do celular.

A metodologia

Com foco no mapeamento de comunidades de baixa renda, para a fase piloto do projeto foram selecionadas cinco comunidades cariocas: Complexo do Alemão, Cidade de Deus, Morro do Pavão-pavãozinho, Morro Santa Marta e o Complexo da Maré. Em cada uma dessas localidades um jovem morador, denominado wiki-repórter, munido de um celular equipado com o aplicativo mobile Wikimapa, GPS, internet e câmeras de foto e vídeo, é responsável pelo mapeamento local, inserindo informações sobre serviços oferecidos e locais de freqüência pública, com dados históricos e registros audiovisuais de cada local mapeado.

Os cinco mapeadores participam de uma gincana, que pode ser acompanhada pelo site do projeto e pelo blog diário, alimentado pelos participantes (www.blog.wikimapa.org.br) com relatos sobre as experiências, e concorrem, ao final de seis meses, a uma bolsa de estudos para o curso superior de comunicação.

A divulgação

O sistema Wikimapa é integrado com outras ferramentas sociais para hospedagem de fotos e vídeos e serviços de micro blogs (twitter.com/wikimapa) onde os novos mapeamentos são notificados para seus seguidores em tempo real.

Interessados de qualquer parte do Brasil e do mundo, com ou sem um celular equipado com GPS e conexão à internet, podem participar do Wikimapa mapeando novos locais e editar pontos já mapeados, em qualquer que seja sua vizinhança. O download do aplicativo pode ser realizado gratuitamente pelo site do projeto, que conta também, com uma versão para celular.

 

publicado por Madeira às 19:52

26 de Julho de 2009

A versão agora publicada, a CAOP 2009.0, foi estruturada tendo por base um novo Catálogo de entidades descrito de acordo com as normas ISO e segundo um novo modelo de dados. Apesar dos dados apresentarem uma nova estrutura e de serem administrados e geridos numa base de dados geográfica, a disponibilização da CAOP 2009.0 continua a ser efectuada em formato shapefile (shp).

Os novos atributos dos troços e das áreas administrativas foram harmonizados de acordo com o Projecto EuroBoundaryMap, versão 3.0 da Eurogeographics (EBM V3.0).

Cada troço é identificado através do DICOFRE da entidade administrativa à sua esquerda e do DICOFRE da entidade administrativa à sua direita. Nos casos em que o troço é linha de fronteira do país ou linha de costa, alteraram-se os códigos anteriormente atribuídos para 98 e 99, respectivamente.

Dos novos atributos destacam-se os seguintes:

  • O estado do troço (definido, indefinido, não acordado e não confirmado);
  • A identificação do troço em relação à sua localização (em terra, na água ou coincidente com a linha de costa);
  • A classificação ou tipo de área administrativa (principal ou secundária, visto existirem freguesias com enclaves).

Procedeu-se igualmente a uma revisão das fontes associadas a cada troço, passando estas a serem disponibilizadas com maior detalhe. As fontes encontram-se descritas numa tabela (Inf_Fonte_troco_CAOP20090.dbf), sendo necessário estabelecer uma relação entre a entidade geográfica TROCO (tipo linha) pretendida e a tabela, através do número do troço. Esta tabela contém informação das fontes dos troços do Continente e dos dois Arquipélagos.

A versão 2009.0 da CAOP, em vigor a partir de 15 de Julho, está disponível nos seguintes formatos:

Outras Informações:

Fonte: Instituto Geográfico Português

publicado por Madeira às 17:26

19 de Junho de 2009

 

 

 

 

A AMNA vai organizar no próximo dia 26 de junho o seminário “Cartografia Digital – Potencialidades para o Desenvolvimento Territorial”. A entrada é gratuita, sujeita a inscrição e confirmação, e tem lugar na Quinta dos Olhos d’ Água em Marvão.

Com o fim dos grandes projectos de produção de cartografia topográfica às escalas 1:10000 e 1:2000 para a região e núcleos urbanos do Alto Alentejo, respectivamente e, por outro lado, com o surgimento de novos projectos SIG que derivam directamente da cartografia produzida estamos, neste sentido, a organizar o seminário intitulado “Cartografia Digital: Potencialidades para o Desenvolvimento Territorial”. Pretende-se demonstrar as potencialidades da cartografia e dos projectos SIG que estão a ser implementados, como também todo um trabalho de vários anos que foi desenvolvido por esta Associação de Municípios e pelos Municípios Associados no controlo de qualidade da cartografia produzida.

Mais Informações:

publicado por Madeira às 00:47

12 de Maio de 2009

OS PORTUGUESES E A ARTE DOS MAPAS - DO SÉCULO XV AO SÉCULO XXI

Foi este o mote para um debate entre Joaquim Ferreira do Amaral e Manuel Lima, conduzido pela jornalista Paula Moura Pinheiro. O programa foi para o ar no passado dia 10 de Maio. Podem ter acesso ao programa aqui.

No ano em que o Google promete produzir a primeira cartografia digital, exaustiva e de acesso universal do continente africano, Joaquim Ferreira do Amaral, apaixonado pela História dos Descobrimentos e coleccionador de mapas históricos, e Manuel Lima, o designer de informação português que a revista Creativity considerou uma das mentes mais brilhantes do ano, ao lado dos fundadores do Google e da Amazon, debatem sobre a importância de "navegar" as realidades com mapa. Da História da cartografia portuguesa, que foi a melhor do mundo nos séculos XV e XVI, à situação da cartografia actual, de que Manuel Lima é um dos mais importantes investigadores a uma escala global.

 


Siga esta espécie de bloco de notas...// no Facebook AQUI | Subscrever FEED RSS | @uedbn

 

 

publicado por Madeira às 15:34

10 de Abril de 2009

Hoje venho escrever sobre o modo de configuração da transformação de coordenadas, cartográficas e geográficas, usando o método das Grelhas no formato NTv2, no ArcGIS (9.2 e 9.3). Para isso recorri às excelentes recomendações do Prof. José Alberto Gonçalves.

Antes de começar a explicar o passo-a-passo da configuração é necessário fazer um breve enquadramento do que estou a falar.

As conversões de datum, entre um datum local e um datum global, são frequentemente efectuadas pela transformação de Bursa-Wolf, baseada em translacção, rotação e escala sobre coordenadas cartesianas geocênctricas. Essas transformações são aproximadas, frequentemente envolvendo erros de alguns metros, não modelando deformações da rede geodésica, que define o sistema local. Com a existência de grande número de pontos da rede geodésica observados com GPS torna-se possível a determinação de diferenças de coordenadas geográficas entre o datum local e o datum global por processos de interpolação locais.

No caso português estão disponíveis coordenadas (IGP) de mais de 900 pontos das redes de 1ª e 2ª ordem no sistema ETRS89 e nos vários data locais (Datum 73, Datum Lisboa, Datum Europeu 1950). É possível determinar grelhas de diferenças de longitude e latitude por métodos de interpolação. As figuras 1 e 2 representam respectivamente as diferenças entre o Datum 73 e ETRS89 e as diferenças entre o Datum Lisboa e ETRS89.

As grelhas no formato NTv2 foram elaboradas para converter, entre si, os vários data locais mais usados em Portugal e o datum ETRS89. Para tal, usou-se cerca de 900 pontos da rede geodésica nacional e utilizou-se o método de interpolação por kriging (Surfer) para criar as grelhas com espaçamento de um décimo de grau, cobrindo o território de Portugal continental.

Para este pequeno tutorial vamos utilizar dois (dos quatro) ficheiros (*.GSB) disponíveis nesta página. A saber:

Ficheiros

Descrição

PT73_E89.GSB

Datum 73 >> ETRS89

PTLX_E89.GSB

Datum Lisboa(Hayford) >> ETRS89

 

Tutorial

  • Criar a pasta com nome “portugal” (sem as aspas) no directório: C:\Program Files\ArcGIS\pedata\ntv2
  • Colocar o ficheiro PT73_E89.GSB no seguinte directório:  C:\Program Files\ArcGIS\pedata\ntv2\portugal
  • Neste ponto, vamos utilizar o módulo Toolbox (ArcToolbox). Assim, escolhemos a ferramenta Data Management Tool e a função Projections and Transformations e executar Create Custom Geographic Transformation. (Ver figura em baixo).

Depois de seleccionar a ferramenta é obrigatório proceder à configuração da tarefa. Define-se o nome da transformação. Nos dados de entrada (input), fazemos da seguinte forma: Clicamos no botão à direita e depois, Select > Geographic Coordinate System > Europe > Datum 73.prj; Para os dados de saída (output), Clicamos no botão à direita e depois, Select > Geographic Coordinate System > Europe > ETRS1989.prj. De seguida é de finido o método, aqui escolhemos, da lista de selecção, a última que é a NTV2. Por fim vamos ter que alterar os parâmetros. Apenas vamos alterar o valor (value) do Grid Dataset Name, clicamos em cima de canada/ntv2.gsb e alteramos para portugal/pt73_e89.gsb. Por último, apenas temos de clicar no botão OK e aguardar que o processo termine com sucesso. As configurações finais podem ser vistas na imagem seguinte. (Nota: No nome da transformação não colocar com as setas, sugiro que coloquem com underscore. Com as setas o processo não é executado

As configurações para a conversão entre o Datum de Lisboa e o ETRS 1989 são exactamente as mesmas, porém apenas muda o Input (Select > Geographic Coordinate System > Europe > Datum Lisboa Hayford.prj) e o valor do Grid Dataset Name (portugal/ptLX_e89.gsb).

A partir daí, sempre que haja uma transformação de coordenadas que envolva a conversão de datum 73 para ETRS89, aparecerá, para além das duas versões incluídas no programa, a transformação agora criada. As transformações para os outros data podem ser configuradas da mesma forma com as grelhas respectivas.

Fonte: Prof. José Alberto Gonçalves

E assim dou por terminado este Tutorial. Apenas quero deixar uma nota muito importante: em todos os casos deve ser sempre obrigatória a consulta à página criada pelo Prof. José Alberto Gonçalves.

Ainda dentro do mesmo assunto quero apenas indicar que estou já a preparar um Tutorial mas desta vez utilizando o Manifold System.

Uma boa Páscoa para todos!

 


Siga esta espécie de bloco de notas...// no Facebook AQUI | Subscrever FEED RSS

publicado por Madeira às 02:15

19 de Maio de 2008

São muitas as vezes que aparecem dúvidas sobre como transformar coordenadas entre sistemas (projectadas ou geográficas), e os Datums a usar. De facto, a resolução da conversão não se resume a uma escolha aleatória por parte do utilizador. Tem de existir algum conhecimento de base cartográfica para se saber o que se está e pretende fazer. A ferramenta de conversão que aqui vou indicar è subejamente conhecida entre os técnicos que diáriamente trabalham com cartografia representanda nos mais variados sistemas de coordenadas. Estou a falar da ferramenta de transformação de coordenadas que o Instituto Geográfico do Exército (IGEOE) tem ao dispor de todos. É bastante simples de usar e os resultados retomados são até, arrisco a dizer, mais do que realmente precisamos.

Mas nem só o IGEOE dispõe desta ferramenta on-line. O Gabriel Ortiz, disponibiliza no seu site um conversor , on-line, de coordenadas, que podem aceder aqui.

Contudo, e se estas duas ferramentas não ajudarem na resolução do problema de transformação de coordenadas, podem e devem fazer uma pesquisa, no Google claro!, com as keywords acertadas. Esta pesquisa não só nos mostra algumas soluções como nos disponibiliza outros documentos que podem ajudar a aumentar o conhecimento sobre o assunto.

A título de curiosidade deixo aqui uma imagem de um diagrama explicativo sobre sistemas de coordenadas e transformações.

 


Siga esta espécie de bloco de notas...// no Facebook AQUI | Subscrever FEED RSS

publicado por Madeira às 20:52

Related Posts with Thumbnails
pesquisar
 
Revista FOSSGIS Brasil
arquivos
2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


comentários recentes
Eu so tenho o quantum gis instalada mais os passos...
José Carlos, quais das experiencias é que utilizas...
Bom dia,Fiz a experiência e deu os resultados espe...
Caro Luis Carlos MadeiraNeste momento estou com um...
Bom diaPrecisava de ajuda numa questão, se fosse p...